Aos poucos a Colômbia vai se recuperando economicamente depois de décadas de conflitos

A Colômbia apesar de apresentar um crescimento contido, o país está se tornando cada vez mais sólido nos últimos anos. Já em 2016, ela começou a investir em infraestrutura, como estradas, portos, transporte público, aeroportos e redes de comunicações, chegando a mais de US$ 60 bilhões em investimentos. O desemprego no país tem se mantido abaixo de 10% há três anos, apesar do setor informal ainda apresentar índices altos.

Esses números são excelentes para um país que há pouco mais de uma década, tinha a previsão de falência total da sua economia, sendo comparada inclusive com o devastado Afeganistão, que vinha de anos de violência política e de um completo caos.

O povo colombiano tem se mostrado mais otimista com esses resultados econômicos, em especial os moradores de áreas mais urbanas do país, que sonham com um futuro melhor.

Com o avanço das negociações de paz com as Farc ( Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o conflito que dura mais de cinquenta anos deve chegar ao fim. A negociação também com a segunda guerrilha da Colômbia, o Exército de Libertação Nacional, já está instituído.

Segundo o professor de ciências políticas e também ex-embaixador na Holanda, Eduardo Pizarro, todos esses conflitos acabaram gerando uma queda no PIB do país, em cerca de 1 a 2% ao ano. Pizarro também é o autor de vários livros sobre as Farc.

Ele ainda completou que o governo e as Farc, não estão negociando a paz porque se arrependeram pelas vidas perdidas durante todas as décadas de conflito, e pelos mais de um milhão de moradores que tiveram que abandonar as suas casas. A paz está acontecendo porque o conflito se tornou inviável, tanto em termos financeiros quanto em termos humanos, para os dois lados envolvidos. A negociação só foi concretizada quando ela deixou de ser mediada, pelos representantes políticos do governo e das Farc, e passou a ser negociada pelos oficiais do Exército colombiano com altas patentes e pelos líderes da guerrilha.

Com a expectativa do término de um dos conflitos mais duradouros da história do mundo, a Colômbia passou a chamar a atenção do mundo de forma positiva, quando o seu presidente ganhou em 2016,  o Prêmio Nobel da Paz.  Outro acontecimento marcou esse ano o país, quando o papa Francisco fez uma visita à Colômbia em setembro, já que o país possui um grande número de católicos.

 

José Auriemo Neto – saiba um pouco da história do presidente da JHSF

A JHSF Participações é uma das principais incorporadoras do país e tem como presidente o paulistano José Auriemo Neto. Conheça um pouco de sua trajetória e dos empreendimentos da companhia.

Rotina do empresário

José Auriemo Neto é um executivo bastante atarefado. Acorda cedo e pouco depois das 8 da manhã já está trabalhando em seu escritório, situado em uma movimentada rua da cidade de São Paulo. O expediente é envolto em projetos, reuniões e papéis até por volta das 10 da noite e não são raras as ocasiões em que fica até um pouco mais tarde.

A rotina de Zeco, como é conhecido pelos amigos, só é quebrada quando ele vai visitar o canteiro de obras ou apresentar um empreendimento a algum investidor, mas sempre a pedido de conhecido. Até férias, o empresário evita tirar. Em uma delas, ele e a família viajaram para França e aproveitou para agendar reuniões com investidores europeus.

A infância foi bem agitada. José Auriemo Neto aprendeu a dirigir com o pai aos 9 e aos 10 já conduzia na praia e na fazenda da família. Aos 17 já ajudava na tomada de decisões na empresa da família, chegando a criar a subdivisão de estacionamentos da JHSF.

Aos 27 anos, em 2003, Zeco assumiu a presidência no lugar do pai, Fábio Auriemo. Com a passar do tempo, passou a investir em diferentes segmentos além das construções: incorporações imobiliárias, administração de shopping centers, hotelaria, gastronomia e administração de um aeroporto estão entre os ramos de atuação da companhia.

Parque Cidade Jardim

Entre os empreendimentos de maior sucesso sob a gestão de José Auriemo Neto está o Parque Cidade Jardim, complexo que reúne em um só endereço torres residenciais, residencial, centro comercial de luxo e um hotel. Localizado na Marginal Tietê, o condomínio é uma opção interessante, pois essa junção do residencial com o comercial evita que os moradores tenham que encarar o trânsito diariamente para trabalhar ou se divertir.

O Parque Cidade Jardim foi inspirado no edifício multifunções Roppongi Hills no Japão. O empreendimento idealizado pelo bilionário Minoru Mori levou 17 anos para ser construído e foram gastos US$ 4 bilhões.

O conceito logo se espalhou para outros países, chegando ao Brasil, idealizado por José Auriemo Neto, que no início foi desmotivado pelo pai, mas logo conseguiu convencê-lo de que o empreendimento seria uma ótima ideia. Então adquiriram o terreno da Eletropaulo e começaram a construir o Parque Cidade Jardim.

Na época em que foi inaugurado, em 2006, o complexo foi avaliado em R$ 1,8 bilhão e 80% das suas 322 unidades foi vendida. O apartamento mais barato, com 2440 m² custava 2 milhões e o mais caro foi comercializado por R$ 18 milhões. A cobertura triplex de 1,8 mil m² foi vendida a um Ermírio de Moraes.

Além dele, outros empreendimentos merecem destaque como o residencial Fazenda Boa Vista, no município de Porto Feliz-SP. O condomínio possui mais de 800 terrenos e casas em mais de 12 milhões de m²; o Catarina Fashion Outlet, destinado ao mercado de luxo.

Recursos para prevenção de acidentes de trânsito estão bloqueados há 6 anos

Em uma auditoria feita pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União – CGU, dados revelaram que o governo federal tem bloqueado investimentos que seriam destinados a programas de prevenção de acidentes dentro do período de 2012 a 2017. O total de dinheiro bloqueado chega a R$ 2,24 bilhões, que seriam investidos no Departamento Nacional de Trânsito – Denatran. Segundo os dados do ministério, esse valor acumulado é equivalente a 95,21% do valor de R$ 2,36 bilhões que são arrecadados para esta finalidade.

O relatório do ministério ainda revelou que o Código de Trânsito Brasileiro – CTB, assegura que 5% de toda a arrecadação de dinheiro com o programa DPVAT, que é aquele seguro obrigatório pago pelos motoristas anualmente, devem ser reservados para os investimentos no Denatran. Essa pequena parcela do valor arrecadado anualmente é usada pelo Denatran nos programas de prevenção de acidentes.

Contudo, esse valor tem sido bloqueado pelo governo federal como uma medida de atingir metas estabelecidas para a economia do Brasil. Os recursos que são de extrema importância para a segurança no trânsito não podem ser bloqueados, segundo a CGU. No relatório, a CGU ainda assegura que essa medida tomada pelo governo federal é considerada ilegal, pois coloca a segurança da população em risco ao cortar a verba obrigatória para a prevenção de acidentes de trânsito.

Neste ano, os bloqueios a prevenção de acidentes somam 6 anos. Em 2012, o governo investiu R$ 57 milhões de R$ 360,4 milhões que deveriam ser investidos. Em 2013, o valor investido foi de R$ 33 milhões quando deveria ser de R$ 445,7 milhões. No ano de 2014 o governo investiu apenas R$ 10 milhões do total que deveria ser de R$ 422,5 milhões. Em 2015 o investimento foi de 12,5 milhões em relação a R$ 436,5 milhões. Já o pior registro foi no ano passado, quando o governo investiu absolutamente nada quando deveria ter investido R$ 441,7 milhões. Neste ano, o governo investiu um valor simbólico de apenas R$ 500 mil, em relação ao total de R$ 253,2 milhões que deveriam ter sido investidos.

O documento elaborado pela CGU diz: “A obrigação disposta no art. 78, parágrafo único e no art. 320, parágrafo único do CTB não admite juízo de oportunidade e conveniência quanto à destinação dos recursos arrecadados com o DPVAT. Entende-se, portanto, que a retenção desses recursos por meio de contingenciamento orçamentário constitui uma conduta que contraria a lei”.

Pesquisadores desenvolvem um método de diagnosticar a Zika de forma mais eficiente

Image result for zika

Quando todos acreditavam que a dengue era o maior mal propagado pelo mosquito, o vírus da zika surgiu virando uma ameaça ao mundo. Apesar de a zika existir a 2 anos, apenas em 2016 a doença eclodiu no Brasil proporcionando um numero assustador de casos, em sua maioria na região Nordeste. Muitos bebes brasileiros nasceram com má-formação cerebral e muitos outros sofreram com deficiências cognitivas e físicas. Felizmente, as ocorrências estão substancialmente menores, em 2017, até agora, cerca de 13350 contágios foram registrados, contra os 205578 de 2016. No entanto, é necessário se preparar, pois a zika pode voltar com mais força.

Essa preocupação se agrava ao considerar a proximidade do verão, que é a estação do ano que propicia a multiplicação do mosquito que transmite a doença. Por isso a importância de aprimorar os métodos de diagnósticos, para que fiquem mais rápidos e mais baratos. E esses atributos não devem ainda comprometer a eficácia, pois não é difícil confundir a zika com outras doenças parecidas, como a dengue ou a chicungunha, Esse tipo de diagnóstico ainda não existe, porem um trabalho noticiado na revista Science Translational Medicine prevê que estará pronto num futuro próximo.

Uma equipe de pesquisadores do MIT, Instituto de Tecnologia de Massachusetts, que possui brasileiros, está trabalhando no desenvolvimento de um teste rápido e com baixo custo, aproximadamente 5 dólares a unidade, que segundo os pesquisadores possui a capacidade de identificar os quatro sorotipos da dengue, além da zika. “É importante ter um único teste que diferencie os quatro sorotipos da dengue e o zika porque eles circulam, eles são transmitidos pelo mesmo mosquito (o Aedes aegypti)” explicou a Kimberley Hamad-Schifferli, coautora do projeto e docente na Universidade de Boston.

Foi explicado no artigo que esse teste dura apenas 1/3 de uma hora, e é capaz de mostrar se um paciente está contaminado pelo mosquito, e precisar qual é o vírus, sem riscos de erros que podem prejudicar o tratamento do paciente. Os cientistas contaram com a ajuda de vários outros cientistas em todo o globo, que realizaram testes com sangue retirado de pacientes, e constataram que realmente o teste funciona com precisão. No Brasil, a FIOCRUZ, FAMERJ e a UFMG deram essa contribuição.

 

Base de provocações, Lucas Lima criou uma relação amistosa com a torcida rival

Desde 2011, Lucas Lima possui um laço com o rival palmeiras. Na época, o jogador fazia parte equipe da Inter de Limeira, e no mesmo ano, o camisa 10 chegou a participar de treinos na equipe B do Palmeiras, enquanto ainda estava inserido no Inter, mas não houve fechamento de contrato com o clube paulista.

Na época o jogador havia sido aconselhado a não aceitar a proposta salarial do clube alviverde, pois segundo o técnico da equipe do interior, ele tinha futebol para entrar em clubes maiores da primeira divisão. O valor da proposta era de R$5 mil mensais, valor considerado abaixo do que o jogador valeria.

Em 2012, o jogador foi transferido para o Internacional, mas não se firmou, sendo “rebaixado” para o time sub-23. Ele então foi emprestado ao Sport no ano seguinte, onde se destacou. Após estar em alta, o clube santista se interessou pelo jogador e o contratou em 2014.

O jogador constantemente acessasuas redes sociais com muita irreverência. E toda vez que a equipe do Palmeiras ia mal a algum jogo ou apenas perdia, Lucas Lima sempre fazia questão de “jogar na cara” dos alviverdes a derrota com suas zoações. A partir disso, o Palmeiras começou a responder as suas publicações polêmicas e passou a perseguir o jogador, entrando nesse jogo de tiradas jocosas.

“Eles entram em meu Instagram com tanta frequência que eu já até ganhei mais seguidores. Sou grato por isso. Podem continuar enviando mensagem (rs). Temos uma rivalidade sadia. Não tenho nada contra o clube fora de campo. Eu adoro provocar. Torcida é complicado. Eu brinco uma vez, eles brincam mil e ainda enviam fotos. Só tenho a agradecer aos seguidores.”, Afirmou o meia santista em entrevista.

Quando o Palmeira foi goleado por 4 a 1 pelo Água Santa em 2016, o atacante publicou: “Tudo isso? (risadas)”, em sua rede social e ganhou uma série de curtidas da torcida rival do clube alviverde.

Um incidente em campo afastou o jogador, Lucas Lima na partida do próximo sábado (30) contra o rival, Palmeiras, pela liga brasileira. O jogo acontecerá na arena alviverde e promete pegar fogo.

Brasil pode ser um dos responsáveis pela diminuição de tubarões no mundo

Image result for extincao de tubaroes

O Brasil é o país que mais consome carne de tubarão no mundo, podendo ser responsabilizado pela diminuição da quantidade desses animais nos oceanos.

Esses dados fazem parte de uma pesquisa realizada por cinco brasileiros, e que tiveram um artigo divulgado no Marine Policy (Política Marinha, em uma tradução livre para o português). Vários dados foram analisados, e os pesquisadores chegaram na quantidade consumida anualmente pelos brasileiros, que chega a 45 mil toneladas. Para chegar nesses dados, eles pesquisaram em publicações governamentais, outros artigos científicos, informações internacionais e ainda outros elementos para chegar a essas conclusões.

Um dos principais causadores desse cenário nada positivo, é que carregamentos internacionais abastecem o comércio de nadadeiras de tubarão, muito apreciadas principalmente no leste do continente asiático. Iguarias como  sopa de barbatana  e de nadadeiras de tubarão, possuem apelo afrodisíaco e eles também significam poder e riqueza para os chineses.

No continente asiático, um quilo de nadadeira desidratada por exemplo, de tubarão-martelo, pode chegar a custar cerca de US$ 1,5 mil. Aqui no Brasil, o preço do quilo da carne de tubarão custa cerca de R$ 30 no máximo.

Esses carregamentos internacionais, são proibidos de conservar as nadadeiras e jogar no mar o resto dos tubarões, para que os seus porões possam estocar mais quantidade de barbatanas. Quando o problema estava perto de um colapso em 1998, o Brasil foi o primeiro país que assinou um acordo internacional, que tornava esse tipo de ação em crime.

Com intenções de continuar comercializando as barbatanas, e conseguir vender o restante da carne de tubarão, essas frotas internacionais viram o Brasil como uma solução, depois que essa proibição começou a vigorar.

Eles vendem para o Brasil e também para o México, as carnes de tubarão que nenhum outro lugar no mundo, quer consumir.

Mas existe um motivo para que outros países não consumam esse predador, já que o tubarão é um animal que devido aos organismos que ele come, há uma maior concentração de metais pesados, que através de um processo chamado de bioacumulação, como o mercúrio e o arsênio, que se forem ingeridas em quantidades maiores, podem ocasionar problemas cerebrais.

 

Mais um crime que chocou o Brasil: Atleta de hockey é assassinado por PM ciumento

O Jogador de hockey, Mateus Garcia Vasconcelos Alves, 24 anos de idade, foi assassinado pelo soldado da Polícia Militar Jarbas Conferai Neto, de 23 anos.

Segundo a Polícia Militar, o autor do homicídio cometeu o crime por motivo passional. As investigações apontam, que o atleta foi atraído, durante seis meses, para que pudesse se encontrar com o policial. O autor do crime conseguiu atrair a vítima através de um perfil falso.

O jovem atleta foi assassinado na segunda-feira, dia 18 de setembro. Mas mesmo baleado na nuca, o rapaz ainda se deslocou pela rua Nicolau Guirão Perez, centro, e foi socorrido e levado para o hospital municipal de são Vicente, em São Paulo. Porém o atleta não resistiu ao ferimento e faleceu no hospital.

A polícia só conseguiu chegar ao autor do crime, depois de 12 horas de apurações e investigações. O crime foi esclarecido através de gravações de câmeras de monitoramento de imóveis próximos ao local do crime. As imagens mostraram que o atleta chegou ao local em um táxi e após a sar do veículo o PM abordou a vítima, o fazendo virar de costas, ajoelhar, colocar as mãos sobre a cabeça e entregar o celular. Logo depois, o PM disparou um único tiro que atingiu a nuca de Mateus, ocasionando sua morte. Ao prestar depoimento, o Policial confessou que matou o jovem porque que a vítima perseguia sua esposa.

Segundo o delegado de Polícia, o crime foi motivado porque a companheira do PM e Mateus estudaram juntos há dez anos atrás e tinham uma amizade. A companheira do Policial, ao prestar depoimento, disse que há um ano atrás Mateus ainda insistiu em ter um contato com ela, mas que depois de um tempo, eles não mantiveram mais contato.

O delegado apurou que o PM, acreditando que estava sendo enganado pela namorada, criou um perfil falso de sua esposa para atrair a vítima, e que as conversas ocorreram durante um período de seis meses até o encontro que ocasionou a morte da vítima.

Após a confissão, o PM está preso temporariamente, no presidio militar Romão Gomes, esperando o julgamento pelo assassinato do atleta.

Relembre um pouco do Viper, banda de Andre Matos, Cassio Audi e companhia

O sonho de alguns jovens se realizou. O Viper passou de uma banda de garagem composta de cinco garotos: Andre Matos, Cassio Audi, Felipe Machado, Pit Passarell e Yves Passarell ganhou status de grande, gravou discos, tocou ao lado de grandes bandas do metal e participou de várias turnês pelo país e mundo.

A banda apareceu no cenário underground em meados de 1985 apresentando uma sonoridade pesada, com riffs rápidos e vocais agressivos. Os trabalhos iniciais assemelhavam-se muito aos primeiros trabalhos de bandas como Blind Guardian e Stratovarius, algumas das precursoras do metal melódicos.

O Projeto SP Metal foi trampolim para os jovens Andre Matos, Cassio Audi e companhia. Iniciaram abrindo os shows para a banda Platina, mas logo seria a banda principal do projeto. As duas primeiras apresentações aconteceram no Teatro Lira Paulistana em São Paulo.

Esse concerto renderia a primeira gravação ao vivo da banda, realizada pelo técnico de som Can Robert. Esse som foi gravado em fita cassete e extraído da mesa de som, mas foi usado para monitoração de palco.

Álbuns de estúdio

Sua primeira demo “The Killera sword” mostrou-se bem pesada. Era um heavy metal tradicional que logo chamou a atenção de Celso Barbieri, figura antológica que organiza shows e tem uma loja na Galeria do Rock em São Paulo.

Os álbuns de estúdio foram:

Soldiers of Sunrise 1989

O primeiro álbum de estúdio, o Soldiers of Sunrise foi gravado em uma semana, mas apresentou uma grande qualidade técnica, sendo considerados um dos principais álbuns do metal nacional.

Theatre of Fate

O segundo álbum Theatre of Fate já contou com um tecladista, Junior Andrade, responsável por uma mudança na sonoridade. Sai Andre Matos dos vocais e Pit Passarell assume os vocais.

Coma Rage

Lançado em 1994, Coma Rage foi gravado em Los Angeles, nos Estados Unidos. No mesmo ano, a banda toca no Monsters of Rock – Brasil.

Tem pra todo mundo

Não foi bem aceito pelo público por terem músicas em português. O álbum mal chegou as lojas devido a falência da gravadora Castle.

A importância do Viper

Há mais de 30 anos, Andre Matos, Cassio Audi, Felipe Machado, Pit Passarell e Yves Passarell ajudaram a derrubar preconceitos e fazer com que o heavy metal saísse das garagens e porões para os palcos. Pode-se afirmar que o Viper abriu o caminho para várias outras bandas que vieram depois, não só influenciando a sonoridade como o comportamento e ambições.

Trata-se de uma banda nacional que foi pioneira, tocou ao lado de grandes nomes como do metal como Black Sabath, Metallica, Motorhead e chegou a superar bandas como o Guns’N’Roses em 1992 na parada japonesa.

Ex-membros

Alguns membros saíram durante os primeiros anos da banda como Cassio Audi em 1987 e Andre Matos em 1990. Veja a lista com os ex-membros.

Yves Passarel – guitarra (1985-2001, também participou em 2007 e 2012)

Cassio Audi – bateria (1985-1987)

Valdério Santos – bateria (1989), guitarra (2004 – 2007)

Renato Graccia – bateria (1991-1996, 2006-2008)

Arnaldo Andrade – teclado (1987-1990)

Ricardo Bocci – vocal (2004-2007)

André Matos – vocal (1985-1989, também participou em 2004, 2007 e 2017).

Novo representante brasileiro é anunciado para o cargo de diretor do Facebook

Image result for Conrado Leister

A rede social Facebook anunciou no dia 22 de setembro que contratou Conrado Leister para ser diretor das operações aqui no Brasil. O atual diretor já dirigiu as operações da empresa SAS, especializada em soluções de software, aqui no Brasil e na América Latina.

Após o pronunciamento feito pelo Facebook o novo diretor afirmou: “Estou entusiasmado em me unir ao Facebook, que está mudando a maneira como as pessoas no Brasil se conectam e se aproximam ao redor de seus interesses comuns, e também fazem negócios”.

O novo diretor, Conrado Leister, ainda revelou em nota: “Eu acredito no poder transformador da tecnologia, e estou empolgado com a oportunidade de ajudar a conduzir esta conversa no Brasil.”

Conrado Leister é formado em Engenharia Elétrica pela USP – Universidade de São Paulo. Além de sua graduação, Leister possui MBA executivo realizado pela Escola de Negócios Fuqua, que faz parte da Universidade de Duke, localizada nos Estados Unidos.

Já o atual vice-presidente da rede social que monitora todas as operações na América Latina, Doego Dzodan, disse que está animado sobre a nova contratação: “Estamos animados em contar com o Conrado para liderar nosso time no Brasil nesta nova fase de crescimento”. O vice-presidente para a América Latina ainda completou em nota sobre o assunto: “No Facebook, estamos focados em aproximar as pessoas e ajudar as empresas brasileiras em seu processo de transformação digital, construindo soluções que as ajude a ter sucesso na nova economia móvel.”

Com o novo diretor, a rede social espera ampliar a sua conectividade no Brasil de um modo que a interatividade alcance um número maior de pessoas. Além de mais usuários e investidores brasileiros interessados no Facebook, a rede social espera conquistar um público maior no Brasil em relação a serviços disponibilizado dentro do Facebook, como os espaços publicitários.

O novo diretor será como uma base instalada da empresa dentro do Brasil, onde os usuários poderão se aproximar mais das soluções da empresa e as empresas que buscam parcerias poderão encontrar suporte de uma maneira mais eficiente. Além disso o novo diretor será como um representante brasileiro em relação a rede social em questões jurídicas.