Aos poucos a Colômbia vai se recuperando economicamente depois de décadas de conflitos

A Colômbia apesar de apresentar um crescimento contido, o país está se tornando cada vez mais sólido nos últimos anos. Já em 2016, ela começou a investir em infraestrutura, como estradas, portos, transporte público, aeroportos e redes de comunicações, chegando a mais de US$ 60 bilhões em investimentos. O desemprego no país tem se mantido abaixo de 10% há três anos, apesar do setor informal ainda apresentar índices altos.

Esses números são excelentes para um país que há pouco mais de uma década, tinha a previsão de falência total da sua economia, sendo comparada inclusive com o devastado Afeganistão, que vinha de anos de violência política e de um completo caos.

O povo colombiano tem se mostrado mais otimista com esses resultados econômicos, em especial os moradores de áreas mais urbanas do país, que sonham com um futuro melhor.

Com o avanço das negociações de paz com as Farc ( Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o conflito que dura mais de cinquenta anos deve chegar ao fim. A negociação também com a segunda guerrilha da Colômbia, o Exército de Libertação Nacional, já está instituído.

Segundo o professor de ciências políticas e também ex-embaixador na Holanda, Eduardo Pizarro, todos esses conflitos acabaram gerando uma queda no PIB do país, em cerca de 1 a 2% ao ano. Pizarro também é o autor de vários livros sobre as Farc.

Ele ainda completou que o governo e as Farc, não estão negociando a paz porque se arrependeram pelas vidas perdidas durante todas as décadas de conflito, e pelos mais de um milhão de moradores que tiveram que abandonar as suas casas. A paz está acontecendo porque o conflito se tornou inviável, tanto em termos financeiros quanto em termos humanos, para os dois lados envolvidos. A negociação só foi concretizada quando ela deixou de ser mediada, pelos representantes políticos do governo e das Farc, e passou a ser negociada pelos oficiais do Exército colombiano com altas patentes e pelos líderes da guerrilha.

Com a expectativa do término de um dos conflitos mais duradouros da história do mundo, a Colômbia passou a chamar a atenção do mundo de forma positiva, quando o seu presidente ganhou em 2016,  o Prêmio Nobel da Paz.  Outro acontecimento marcou esse ano o país, quando o papa Francisco fez uma visita à Colômbia em setembro, já que o país possui um grande número de católicos.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *