Ricardo Tosto comenta a importância da arbitragem para a resolução de assuntos litigiosos

Um método de se resolver questões litigiosas sem o intermédio dos meios legais tradicionais vem ganhando força nos últimos tempos. Trata-se da arbitragem, uma maneira que muitos escritórios de advocacia encontraram de solucionar assuntos que não demandam exclusivamente de serviços prestados em órgãos públicos. Ricardo Tosto, que fundou a advocacia Leite, Tosto e Barros, pontua que no campo empresarial tal medida tem sido empregada com cada vez maior frequência, dada a agilidade que promove no andamento das mais diversas situações, bem como a diminuição de custos que costuma ocasionar.

Ricardo Tosto ressalta que, por perceberem que a burocracia dos processos é reduzida com a arbitragem, algumas empresas têm se valido de uma forma peculiar de sua utilização: a mediação intraorganizacional, ou seja aquela realizada por agentes internos à própria organização. Dessa maneira, estima-se que as instituições passem a treinar alguns de seus colaboradores com a intenção de que estes possam comandar negociações que culminem em um desfecho mais célere que o habitual. Até mesmo pessoas que não trabalhem na empresa poderão ser contratadas para tal finalidade, assinala o advogado.

A tecnologia também tem sido utilizada para que assuntos litigiosos sejam mais facilmente solucionados. Ricardo Tosto informa que algumas organizações já realizam a chamada negociação online, uma variação da arbitragem que ocorre a partir de um cadastro através da internet das partes envolvidas em determinada questão. Dessa maneira, um programa próprio se incumbe de analisar todas as informações cadastradas e, de acordo com as configurações previamente estabelecidas, torna-se possível conhecer algumas opções de como se solucionar problemas que pelos métodos tradicionais levariam anos para chegarem a termo.

O sócio-fundador da Leite, Tosto e Barros elenca dois diferenciais relevantes da modalidade online de arbitragem. O primeiro deles diz respeito ao fato de não haver a necessidade das partes envolvidas se reunirem para que as negociações ocorram, eliminando-se o aspecto constrangedor que tal situação poderia gerar. O outro aspecto positivo refere-se à maneira objetiva e ágil com que as questões são tratadas. O advogado também ressalta que, se a sugestão fornecida pelo programa atender aos interesses dos envolvidos não há razão para que qualquer um deles dê entrada em um processo tradicional.

Embora trate-se de algo elaborado justamente para auxiliar empresas na tarefa de resolver problemas de natureza organizacional, Ricardo Tosto esclarece que é importante que as instituições estejam de fato empenhadas no assunto. Caso contrário, o advogado alerta para a possibilidade dos processos tornarem-se ainda mais lentos, uma vez que o assunto passa a não ser tratado com o devido comprometimento por parte dos mediadores.

O investimento em arbitragem em solo brasileiro é algo relevante para se evitar a demora de tramitação dos processos em órgãos públicos, salienta Ricardo Tosto. Assim sendo, o advogado enfatiza a necessidade de se promover maior capacitação aos profissionais que as organizações elegerão como mediadores de questões litigiosas. Embora alguns gestores possam achar que trata-se de uma maneira cara de se trabalhar, o profissional destaca que os benefícios virão em forma de celeridade no andamento de diversos assuntos relacionados ao litígio.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *