Dificuldades que estão sendo enfrentadas pelo Papa Francisco

O papa Francisco está perto de completar cinco anos como o pontífice da Igreja Católica, e durante todo esse tempo ele vem enfrentando problemas principalmente dentro do Vaticano. Ele vem trabalhando para mudar os conceitos da igreja e levar mais fiéis para o caminho do bem. Considerado o papa do fim do mundo, Jorge Mario Bergoglio também é o papa que enfrentou a ditadura militar em seu país de origem, a Argentina; percorreu favelas na capital argentina; e possui ideais muito claros em suas oratórias, e que muitas vezes estão ligados em assuntos difíceis para a fé católica.

Alguns dos assuntos já abordados pelo papa, foram o respeito aos homossexuais, a aceitação das mães solteiras e  a permissão do divórcio,  já que existem casos em que ele é necessário. Ele ainda tomou algumas atitudes visando renovar a igreja, como desencorajar a realização de missas em latim, afastou sacerdotes envolvidos em corrupção e desvios, promoveu laicos e criticou aqueles que concordam incondicionalmente com o clero. Enfrentou situações complicadas que são debatidas há séculos, apesar de não ser ter sido o primeiro papa a fazer isso, e ainda foi o primeiro a mexer em redes sociais.

O Papa Francisco não esconde o que pensa, mas sempre concede o perdão em questões que apresentam qualquer tipo de conflito. Com um caráter misericordioso, o papa pratica sempre ações baseadas em sua ordenação jesuítica.

Mas a visão que o Papa Francisco declarou em relação ao divórcio, de que em certos casos se torna necessário para defender a parte mais delicada ou os filhos, foi a que causou um maior furor entre um determinado grupo de cardeais, já que pela liturgia católica quem se separa e depois se casa novamente, está sendo infiel.

Um grupo de cardeais representado pelo respeitado cardeal americano Raymond Burke, enviou uma carta em que solicitava explicações ao papa sobre o assunto. Em outro pronunciamento interno da igreja católica, um grupo formado por padres e teólogos com cerca de quarenta membros, enviou um manifesto assinado por eles em que acusavam o papa de ter cometido uma blasfêmia, e pediam uma correção em relação à divulgação desse assunto.

Além de enfrentar todas essas questões internas, o papa ainda mostra uma preocupação muito grande com todos os conflitos que assolam a humanidade, também com a fome e o desespero dos refugiados, se posicionando sempre e pedindo misericórdia dos poderosos em relação aos mais desfavorecidos.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *