Carlos Alberto de Oliveira Andrade – O homem forte do setor automotivo brasileiro

Mais um prêmio para o fundador da CAOA, Carlos Alberto de Oliveira Andrade. A revista Auto Esporte, por meio da premiação Carro do Ano 2019, o elegeu o Executivo do Ano do setor automotivo, em especial pelas atuações na importação e produção de veículos de diferentes marcas.

Conheça um pouco dos planos futuros da marca para o mercado, a parceria com a Chery e da trajetória do “homem forte” do mercado automotivo nacional.

Operação da Chery no Brasil

Há pouco mais de um ano, Andrade fechou acordo com a Chery e passou a controlar a unidade fabril de Jacareí – SP, onde são produzidos os automóveis da montadora chinesa. O que deu início a um plano ousado de lançamentos e expansão da rede de concessionárias.

Parte importante dos planos de internacionalização da marca, a fábrica de Jacareí no Vale do Paraíba foi inaugurada em agosto de 2009. Esse foi o primeiro projeto completo fora da China, em um investimento que superou os US$ 400 milhões. A unidade possui a área total de 1 milhão de metros quadrados e sua capacidade de produção anual é de 50 mil carros.

A realidade mudou desde de quando a chinesa chegou ao país. Na época a marca era responsável por um pequeno percentual de vendas com o QQ e Celer, atualmente oferece o Tiggo 2, um crossover bem aceito no mercado chinês e que no Brasil impulsionou as vendas da marca.

Essa cooperação tem grandes ambições. No Brasil serão produzidas outras versões do Tiggo, sendo que em 2019 começam a ser vendidos o sedã Arizzo 5, Tiggo 4, a versão latina do Tiggo 5X e o Tiggo 7. Ambos mostram a renovação da fabricante chinesa, design novos e a estreia do motor 1.5 turbo para a linha CAOA Chery.

A empresa de Carlos Alberto de Oliveira Andrade também confirmou que irá produzir o Tiggo 8, o primeiro SUV de sete lugares desenvolvido pela Chery. Os lançamentos em duas das áreas que mais se destacam no país (e também competitivas), sedã e SUV, fazem parte de um plano ousado, algo característico da parceria.

Aumento na participação brasileira

A frente da operação brasileira, Andrade mostra que entende o mercado nacional. O empresário representa diferentes marcas como a Hyundai e seus números falam por si só. Em agosto deste ano, mês em que a fábrica completou quatro anos de atividade, a montadora, agora sino-brasileira, emplacou 1054 automóveis. Essa foi a primeira vez que foram superados os 1000 emplacamentos no mês.

No mesmo mês os licenciamentos aumentaram em 45% ante ao 2017 quando foram emplacados 727 unidades. No acumulado dos oito primeiros meses do ano, esse percentual foi 85% superior em relação ao mesmo período do ano anterior.

Marcio Alfonso, CEO da CAOA Chery, afirmou que o crescimento e o fortalecimento da empresa no Brasil demonstram o aumento confiança dos consumidores. “Estamos investindo fortemente em nossos produtos e na rede de atendimento ao cliente”, ressalta.

O executivo revela que os planos da marca é de expandir o número de concessionárias até o total de 60 lojas até o fim de 2018, o que pode gerar uma maior demanda. Além disso, os modelos apresentados no Salão do Automóvel de São Paulo: o Arrizo 5, o Tiggo 4 e o Tiggo 7 serão produzidos nas unidades de Jacareí – SP e Anápolis – GO.

“Esse é um grande marco na história da CAOA Chery. Estamos confiantes de que os novos produtos contribuirão ainda mais para a consolidação da marca no Brasil”, conclui Marcio Alfonso.

Sobre Carlos Alberto de Oliveira Andrade

Andrade iniciou suas atividades no ramo automotivo na Paraíba em 1979. O então médico cirurgião adquiriu um Ford Landau que nunca foi entregue. A empresa fechou as portas, ele ficou sem o veículo, mas viu ali uma grande oportunidade e comprou a revenda.

Em menos de seis anos após dar início aos negócios o doutor já era o maior revendedor da Ford no país. Anos depois, sua empresa, a CAOA passou a importar oficialmente os veículos Renault e em seguida os da Hyundai.

No ano de 2007, o empresário utilizou seus próprios recursos para construir sua primeira fábrica. Instalada em Anápolis (GO)a unidade ficou responsável pela produção dos veículos Hyundai para o mercado latino. 2011 foi o melhor ano da importadora, quando foram 89.053 vendidas, e a produção de carros de passeio e caminhões chegou a 38.635 unidades.

Pelo bom desempenho, em 2012 Andrade recebeu o prêmio de “Distribuidor do Ano” da Hyundai, o qual competia com outros 179 distribuidores de todo o planeta. Prova do reconhecimento e do trabalho árduo do empresário, que atualmente está afastado do comado direto da CAOA. Ele agora é presidente do Conselho Administrativo e mesmo neste posto, o empresário está a par dos assuntos primordiais da companhia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *