Empreendedorismo depois da aposentadoria: confira a causa por trás dessa tendência

Embora muitas pessoas possam associar a aposentadoria com um período de descanso permanente, essa não é a realidade de uma significativa parte de quem chega nessa fase da vida. Desse modo, muitos aposentados utilizam essa época para a abertura de diversos tipos de negócios, muitos representando a idealização de projetos antigos, visando-se trabalhar com algo que lhes dê prazer.

Ao se considerar isoladamente o estado de São Paulo, pode-se concluir que cerca de 120 mil das pessoas que optam pelo regime de MEI (Microempreendedor Individual), já ultrapassaram a idade mínima para se aposentar. Observa-se também que há um crescimento do número de empreendedores com esse perfil, pois se em 2017 o índice era de 5,7%, no ano de 2018 foi para 6,1%. A mesma tendência também é verificada ao se considerar o ano de 2016.

Para Ruy Barros, consultor do Sebrae-SP, algumas peculiaridades podem ser vistas no modo de empreender dessas pessoas. Segundo ele, a experiência adquirida com o passar do tempo se mostra favorável no momento de se escolher o ramo de atuação. Dessa maneira, as chances de se envolverem em negócios infrutíferos são pequenas, pois os aposentados costuma prezar pela entrada em empreendimentos sólidos.

Mesmo que se espere que os negócios gerem lucros em períodos curtos de tempo, Barros destaca que os empreendedores dessa natureza não se esquecem de uma etapa importante para todos os negócios: o planejamento. O consultor alega que eles conseguem cumprir com etapas fundamentais para a abertura de um negócio.

Em relação aos fatores que costumam motivar tais empreendedores, obter uma fonte extra ou complementar de renda foi o mais citado por estas pessoas. Tal constatação é feita por quase 40% do público que adota o empreendedorismo após se aposentar.

A necessidade de aumentar os ganhos da família ocasiona a entrada em segmentos onde a criatividade pode ser um importante diferencial no rumo ao sucesso. Assim sendo, é comum de se observar que diversos aposentados passem a ingressar em áreas diferentes da que costumaram trabalhar ao longo de toda a vida. De modo geral, estes começam a trabalhar com atividades que os motivem também pessoalmente.

Saiba mais:

https://revistapegn.globo.com/MEI/noticia/2018/11/casal-de-aposentados-faz-sucesso-vendendo-molhos-de-pimenta.html

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *