Em nova etapa, sonda que viaja há 41 anos já passou da heliopausa

Apesar do homem já ter chegado à Lua, há várias décadas atrás, novidades envolvendo o espaço sideral, podemos concordar, volta e meia surgem novamente entre as notícias. E um dos casos mais recentes se trata da mais nova etapa de uma viagem que já dura, ao todo, 41 anos. Trata-se da sonda Voyager 2, que segue, ininterruptamente, viajando pelo sistema solar.

Depois te todo esse tempo citado, eis que essa sonda finalmente chegou a uma zona do espaço, a 18 bilhões de quilômetros do nosso planeta, que possui uma certa peculiaridade: nela, o vento solar já não sopra. E isso quem afirma não somos nós, mas a própria Nasa, segundo o comunicado emitido por eles, no dia 11 de dezembro de 2018.

Todavia, se a conquista demonstra, por um lado, uma grande superação das nossas tecnologias, já por um outro lado, tem-se uma espera de mais de 16 horas para que cada mensagem da Voyager 2 chegue ao Planeta Terra. Não que estejamos desfazendo deles, é claro, pois a distância é mesmo incrível, mas se compararmos com a velocidade da luz, por exemplo, teríamos uma comunicação com Marte que dependeria de somente oito minutos de espera.

Aprofundemos mais o assunto, com maior riqueza de detalhes sobre a nova etapa da Voyager 2. Essa confirmação, em miúdos, significa que essa sonda saiu da heliosfera e já atravessou a heliopausa. Dito isso, como o leitor, muito provavelmente, não conhece as definições de ambos os termos, vamos a elas: O primeiro designa uma bolha que existe, aparentemente, tanto para proteger das partículas quanto dos campos magnéticos que o sol criou; o segundo termo, por sua vez, designa o referido limite que, quando ultrapassado, já não se tem mais o vento solar.

Não obstante, ainda que já por fora da heliopausa, a ciência nos faz ver que a sonda permanece no sistema solar, visto que seria necessário, antes de podermos considerá-la “fora”, que se atravessasse a fronteira situada nos confins da nuvem de Oort, essa que fica bem depois de Plutão, para se ter uma ideia. A comparação da Nasa, a respeito dessa, foi feita, inclusive, como se fosse mesmo uma enorme bolha que fica em volta do nosso sistema solar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *