Guilherme Paulus revela que já foi convidado para ser Ministro do Turismo

Idealizador da CVC e do grupo GJP, que tem mais de 13 estabelecimentos de hospedagem espalhados em todo o Brasil, o empresário Guilherme Paulus comemora, pois garante que a população do Brasil faz tde tudo para viajar, mesmo quando a situaçlão econômica do país não está tão bem.

Em entrevista para Forbes, ele conta que o famoso terço de férias ajuda a impulsionar o setor de turismo, mas que o valor do dólar faz com que as pessoas mudem seu destino. Quando a moeda está beirando os R$ 4, ir para fora do país assusta o viajante, que acaba preferindo destinos nacionais.

Segundo ele, Gramado, no Rio Grande do Sul, é um dos destinos que atrai um bom público, principalmente entre julho e agosto. Paulus brinca que, se pudesse, teria um hotel de borracha para poder colocar lá nesse período e atender a mais turistas.

Mesmo com essa ideia não vingando, o GJP investe na cidade gaúcha. Eles estão construindo o quarto hotel em Gramado.

Durante a entrevista, ele também aproveitou para elogiar o ex-ministro do turismo, Henrique Alves, que, segundo ele, teve uma dinâmica diferente e surpreendente. Guilherme Paulus também conta que já foi convidado para assumir o cargo de Ministro do Turismo, mas não aceitou. Para o empresário, o cargo político complicaria a sua dinâmica de trabalho e o obrigaria a se afastar de suas empresas.

Além disso, ele acredita que seria difícil trabalhar e evitar que, mesmo que indiretamente, acabasse beneficiando a própria cidade. Para evitar esse tipo de problema, prefere permanecer no mundo dos negócios e contribuir para o crescimento do país ao gerar emprego e desenvolvendo o turismo.

Guilherme Paulus não se incomoda com a concorrência

Certo de que o setor de turismo ainda tem muito para crescer no Brasil, o empresário parece não se preocupar com as novidades do ramo hoteleiro. Agora, com seu nome estampado em negócios voltados para a hotelaria, ele diz que a responsabilidade aumenta e que esse será um legado que deixará para os netos.

Um hotel no Rio Grande do Sul foi o primeiro na lista de empreendimento do setor, que foi idealizado por Paulus, no ano de 1995. Na época, ele ligou a operação à CVC, mas desmembrou o negócio antes de vender a operadora de viagens para os americanos. O GJP foi criado e se tornou o novo foco do empresário.

Hoje, com mais de R$ 500 milhões em ativos, a rede hoteleira já conta com estabelecimentos em diversos locais e pretende expandir. São diversas opções de hospedagens que vão de hotéis de luxo, com um dos disponíveis em Gramado, a resorts.

Assim como aconteceu com a CVC e com a WebJet, duas empresas lideradas por Guilherme Paulus e que deram muito rendimento, o GJP segue bem financeiramente. A receita anual ultrapassa R$ 150 milhões.

Com o ano fechado no azul, o empresário Guilherme Paulus pretende investir em mais 13 hotéis três estrelas, mas para andar andamento no projeto, espera o momento certo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *